Amamentação – Meu relato

amamentacao

Oi Pessoal

Quanto tempo não escrevo né? Eu estava com saudades já.

Mas é que estou no instagram agora e isso tem demandado muito do meu tempo. Aproveita e me segue lá: @encontrodemamaes  tem um pouco do meu dia a dia com minhas 2 pimpolhas e muitas dicas sobre maternidade.

E falando em Instagram, criei um “quadro” (não sei como posso chamar rs) chamado Papo de Mãe, para as mamães relatarem suas experiências e tirarem dúvidas com alguns temas relacionados com a maternidade.

O objetivo é, fazendo jus ao nome do blog, criar um ponto de encontro de mães para poderem se ajudar. Gostaram da idéia?

E como a gente tinham combinado lá, o primeiro tema do nosso Papo de Mãe é sobre amamentação.
Momento esse tão sonhado pelas grávidas ( eu literalmente sonhava com esse momento algumas noites) e que não tem nada a ver com as imagens que se vê em revista ou nos comercias de margarina, pelo menos no começo.
Aquela serenidade da mãe amamentando o filho,quietinho,não existe nos primeiros dias. É tanta informação, tanta novidade e tantos medos que a gente bate cabeça. E se não estiver bem informada acaba desistindo da amamentação.
Primeiro começa ainda na maternidade.Seu leite não sai no primeiro dia (acreditem, com a Bela só começou a sair no terceiro dia e eu já estava em casa.) A enfermeira fala que é normal. Que o bebê tem reserva de gordura e nesse começo somente o colostro é o suficiente.
É óbvio que se você for mãe de primeira viagem,não vai acreditar e vai se perguntar como aquelas gotinhas podem alimentar um bebê. E SIM você vai provar!☺️
Foi exatamente assim comigo. Resolvi, então acreditar nas especialistas, mas mesmo assim queria que meu leite descesse logo. Chama a enfermeira que aperta daqui,aperta dali e meu peito já latejando e nada. Mas calma… Ele vai descer.
Chegando em casa meu leite desceu. Mas meu bico do peito já ardia desesperadamente. Quando as meninas vinham abocanhar meu peito, já me contraía toda. Foi assim 1 semana. Pensei em desistir. Mas fui firme. Não ia me perdoar nunca se desistisse tão fácil. Até que finalmente a dor passou (no meu caso não passei nada. Cicatrizou sozinho, mas algumas mães o bico fica em carne viva). E ufa. Consegui. E começou uma nova saga. Os horários. Livre demanda? 3 em 3 hs?Aqui coloquei de 3 em 3 hs. Mas mamães, faça o que for melhor para sua rotina. Não existe certo e errado.
Já somos cobradas demais.Temos que facilitar nossas vidas.😉
Nesse meio tempo, zilhões de dúvidas surgiram: acordo o bebê pra mamar? Meu leite é fraco? Devo já tirar o leite? Enfim, muitas dúvidas.

Eu decidi só ouvir a pediatra das meninas, se não e ia surtar com a quantidade de informação. A mãe fala uma coisa, a amiga outra, a internet uma outra totalmente diferente. Então pra evitar esse nó na minha cabeça segui as orientações da pediatra e meu instinto materno…é claro!

A pediatra das meninas me orientou a não acordá-las para mamar. O bebê quando estiver com fome vai colocar a boca no trombone. Acho que isso contribuiu muito para elas dormirem a noite toda desde bebezinhas (mas isso é um outro tema para o nosso Papo de Mãe).

Mas meninas, é muito importante ouvir o que a pediatra tem a dizer. Cada bebê é um bebê.

Outra coisa que estipulei aqui foi a mamada de 3 em 3 hs. Na verdade não estipulei. Deixei elas fazerem os horários dela, nos 2 primeiros meses foi livre demanda. Mas depois acabou regulando de 3 em 3 horas. O que facilitou muito a minha rotina, pois eu sabia a hora exata da mamada e conseguia programar todo o meu dia.

Importante frisar também que quando falamos de amamentação, não falamos somente sobre leite materno. Amamentar é muito mais que isso. É aninhar, acalentar, aconchegar e dar o leitinho. Seja ele qual for. Portanto, mamães que não conseguiram amamentar…não fiquem tristes pois o mais importante é o ato.

Bem, muitas são nossas dúvidas né meninas? E eu poderia ficar aqui escrevendo durante horas sobre amamentação. Mas ia ficar um texto gigante e ninguém iria ler.
Além disso, essa é minha experiência. Por isso criei o Papo de Mãe lá no Instagram (@encontrodemamaes … segue a gente lá), pois não há nada mais rico do que a troca de experiências com quem passou ou está passando por esse momento. Vamos nos ajudar!!!!

Se você preferir, pode compartilhar por aqui sua experiência ou sua dúvida. Afinal, sua dúvida pode ser a de muitas e vou responder com todo o carinho.

Curta e compartilhe o nosso Papo de Mãe e vamos ajudar muitas mamães por aí…

Deixe um comentário