Carreira

Quando do mundo corporativo me libertei

trabalhar de casa

Um dia qualquer depois da escola

Há 1 ano atrás eu publiquei um dos post que mais fizeram sucesso aqui no Blog: Filho x Carreira – A decisão mais difícil da minha vida!, onde eu conto um pouco sobre meu processo de saída do meu emprego para tocar meus projetos pessoais e profissionais e quem sabe um dia conseguir trabalhar de casa.

Desde então, semanalmente eu recebo dúvidas e comentários de mães, que admiram minha coragem e assim como eu tem vontade de dizer adeus ao mundo corporativo…a bater ponto…e passar mais tempo agarrada nas crias.

Devo parar de trabalhar para cuidar dos filhos?

mulher-polvo2

Bem…

Vamos lá…

Esse é um assunto complexo que atormenta a maioria das mamães.

Quem não gostaria de poder fazer seu horário, ou trabalhar meio período e se dedicar a outra parte do dia aos filhos? Esse seria o mundo ideal né? Conciliar carreira e filhos.

Mas não é a minha realidade e nem a realidade da maioria das pessoas.

Quem tem me acompanhado, viu que há pouco menos de um mês larguei tudo para cuidar das  minhas filhas (quem não viu, pode ver aqui como se deu esse processo).

A primeira semana de uma recém dona de casa

dona-de-casa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oi Gente…

Tudo bem?

Nossa…fiquei tão feliz com a repercussão do último post (Filho x Carreira – A decisão mais difícil da minha vida!) que resolvi contar um pouco de como está sendo essa primeira semana em casa, afinal de contas, trabalho (ou melhor rs…trabalhava)na minha área desde os meus 18 anos.

Filho x Carreira – A decisão mais difícil da minha vida!

Filho x Carreira – A decisão mais difícil da minha vida!

carreira-x-filhoParece que foi ontem que entrei naquela empresa. Primeira empresa grande em que eu trabalhei. Há 5 anos e meio atrás. Cheia de sonhos, louca para crescer profissionalmente.

O tempo foi passando e eu cada vez mais admirada por aquele mundo de grandes empresas. Muitas novidades. Muitas descobertas. Muito aprendizado. Muitas amizades…e inimizades também, afinal, nem todo mundo te recebe de braços abertos e um sorriso no rosto.

O tempo passou mais um pouco e 6 meses depois descobri a minha primeira gravidez. Momento único.

Trabalhei até o último minuto com a mesma vontade que entrei.

Minha licença acabou…e agora?

workingmomgraphic

Genteeee….para tudo….me dá até arrepios lembrar desse dia.

Quem me acompanhou nesse processo de volta ao trabalho, viu como eu sofri para retomar a minha rotina.

Acho que esse é um dos maiores dilemas enfrentados, por nós mamães que precisamos trabalhar fora.

Lembro até hoje….rs…acho que um mês antes da minha volta, quando lembrava que estava acabando a licença, soluçava de tanto chorar.

E quanto mais o tempo passava, mas eu ficava angustiada. Mas diferente do que muitas mamães fazem, optei por aproveitar cada segundinho ao lado da Bela e deixar pra sofrer no primeiro dia de trabalho. Esse negócio de se afastar cada dia um pouquinho para ir se acostumando não é comigo não rs….eu ia me descabelar ainda mais.