Confessionário

A primeira experiência com a perda. Eles sentem.

A primeira experiência com a perda…

Difícil…

Quem me segue no instagram viu que passei um dos piores momentos da minha mudança, 3 meses depois da minha chegada.

A perda da minha vó. A perda da bisa das meninas. A perda da paixão da minha vida. Aliás, perdi as 2 avós quando cheguei em Portugal. A minha avó paterna faleceu depois de 2 semanas aqui e isso nos desestabilizou um pouco. Mas eu tinha pouco contato com ela. As meninas também. Foi difícil? Foi. Toda perda dos que amamos nos faz questionar uma série de coisas. Mas não houve tanto questionamento por parte da Bela, pois o contato com ela era bem pequeno e isso facilitou as coisas.

O PIOR dia da minha vida!

Essa semana fez exatamente 2 anos do pior dia da minha vida.

Acho que nunca contei aqui, mas agora resolvi me abrir e alertar aos pais a importância do cinto de segurança e da cadeirinha de bebê nos automóveis.

Lembro como se fosse hoje. Festa de dia das crianças no trabalho. Bela toda animada. Marina, ainda na barriga no auge dos meus 6 meses de gravidez.

Estávamos as duas (Bela e eu) super empolgadas com a festa. Falamos nisso a semana inteira.

Vida de Expatriado

Há quem ache que a vida de expatriado é fácil.

Há quem ache que por estar na Europa estou livre de todos os problemas existentes.

Não se engane. A mudança é grande. Tudo o que você fazia no seu país de origem de forma cotidiana, se torna um desafio aqui.

Mas que fique claro…estou dizendo que a vida de imigrante é difícil…mas não ruim.

Muitos “nãos” você vai encontrar…por muita saudade você vai passar…e por muitas vezes no primeiro avião ✈️ você vai querer entrar e para o seu país voltar.

Rumo ao maior desafio de nossas vidas – Por que Portugal?

E o post mais esperado e pedido saiiuuu…

Todo mundo já sabe da minha vontade de sair do Brasil (se você não sabe, clique aqui que você vai saber). E todo mundo sabe que o Marcus não tinha essa vontade….mas com o tempo passou a ter essa necessidade.

Mas o que ninguém sabe e todo mundo me pergunta é: Por que Portugal?

Bem…vamos lá….

Acreditem….eu NUNCA tive vontade de conhecer Portugal, até…. conhecer Portugal.

Não sei explicar…mas Portugal nunca me encheu os olhos.

Acho que por ele ser tão parecido com o Brasil….sei lá….eu achava isso.

Saindo do Brasil – A saudade dos que AINDA não deixamos

Sei que no último post em que falei de todo o processo de planejamento pra nossa saída do Brasil (clique aqui pra ver) eu havia prometido falar sobre a nossa primeira viagem para Portugal..

Mas…

Diante de tanta novidade…sei que a mais difícil será ela…a SAUDADE.
Eita sentimento bonito de escrever mas tão difícil de se viver. E por isso que resolvi dar lugar a ela hoje no blog.
Diante de tanto aperto, acho que é o melhor que eu tinha a fazer.

Rumo ao maior desafio de nossas vidas – A realização de um sonho

Ah…finalmente esse post saiu.

Estava muito ansiosa pra escrever ele. Queria que ele saísse perfeito. Mas de tanto buscar a perfeição, ficava enrolando, enrolando…então resolvi pegar o computador…e começar a escrever…e deixar a emoção me guiar.

Então vamos lá.

Vou contar um pouco da nossa mudança de pensamento desde que as meninas nasceram, até a grande tomada de decisão que mudará nossas vidas completamente.

Há quem diga que filhos são obstáculos para realização de nossos sonhos e projetos pessoais. Mas aqui em casa foi diferente. Não sei explicar. Parece que o nascimento das meninas foi um impulsionador (sei lá se existe essa palavra) na nossa busca desenfreada de conquistas pessoais.

Os meus maiores medos na gravidez

Quando engravidamos, principalmente se for a primeira gravidez, uma enxurrada de dúvidas tomam conta da gente.

Aí o que acontece? Corremos pra onde? Dr. GOOGLE é claro (sim…temos um obstetra, mas sempre apelamos para o GOOGLE para tirarmos nossas dúvidas, é ou não é verdade?) e aí já era. Uma notícia puxa a outra, e você começa a ver as coisas mais bizarras da face da terra, e o pior….você começa a sentir todas aquelas coisas que você cismou que tem…mas em 90% dos casos não tem.

Desacelere…Por você…Por eles…

A vida ligada no piloto automático blinda nossa visão, impedindo que enxerguemos as coisas na sua essência e nos entreguemos por inteiro no momento.

Quantos dias você não acorda pensando no que dar de café da manhã para as crianças, na roupa que tem que ir pro trabalho ou na conta que tem que pagar?!

Ok! Você deu o café da manhã… saiu pra trabalhar com aquela roupa que você ficou montando na sua mente. Pagou sua conta. E agora? Qual vai ser o almoço delas? E o meu? Putz tenho que ir no mercado… E o relatório pro chefe? Vou fazer antes ou depois da reunião? Putz mas hoje eu tenho reunião na escola! Como vou fazer? Amanhã chego mais cedo… ou não… saio mais tarde, é melhor…

Devo parar de trabalhar para cuidar dos filhos?

mulher-polvo2

Bem…

Vamos lá…

Esse é um assunto complexo que atormenta a maioria das mamães.

Quem não gostaria de poder fazer seu horário, ou trabalhar meio período e se dedicar a outra parte do dia aos filhos? Esse seria o mundo ideal né? Conciliar carreira e filhos.

Mas não é a minha realidade e nem a realidade da maioria das pessoas.

Quem tem me acompanhado, viu que há pouco menos de um mês larguei tudo para cuidar das  minhas filhas (quem não viu, pode ver aqui como se deu esse processo).

A primeira semana de uma recém dona de casa

dona-de-casa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oi Gente…

Tudo bem?

Nossa…fiquei tão feliz com a repercussão do último post (Filho x Carreira – A decisão mais difícil da minha vida!) que resolvi contar um pouco de como está sendo essa primeira semana em casa, afinal de contas, trabalho (ou melhor rs…trabalhava)na minha área desde os meus 18 anos.

%d blogueiros gostam disto: