Filho x Carreira – A decisão mais difícil da minha vida!

carreira-x-filhoParece que foi ontem que entrei naquela empresa. Primeira empresa grande em que eu trabalhei. Há 5 anos e meio atrás. Cheia de sonhos, louca para crescer profissionalmente.

O tempo foi passando e eu cada vez mais admirada por aquele mundo de grandes empresas. Muitas novidades. Muitas descobertas. Muito aprendizado. Muitas amizades…e inimizades também, afinal, nem todo mundo te recebe de braços abertos e um sorriso no rosto.

O tempo passou mais um pouco e 6 meses depois descobri a minha primeira gravidez. Momento único.

Trabalhei até o último minuto com a mesma vontade que entrei.

Isabela, então nasceu. Quase 6 meses se passaram até que eu voltei. Meu lugarzinho estava lá. Mas as pessoas não. Muitas mudanças na minha área e em mim também.

Eu? Fui muito bem recebida pela nova equipe e tinha a tranquilidade da Isabela estar com a avó.

O tempo passou. Os aprendizados continuaram, as novidades também e as amizades só cresciam. Mas aquele crescimento profissional que eu tanto almejava, já não me enchia mais os olhos. Queria fazer meu trabalho, bem feito, sair na minha hora e correr pra casa para ver a Isabela.

Isabela então entrou na creche e durante muito tempo, ao deixá-la ia para o trabalho com lágrimas nos olhos.
Trabalhava tensa, não relaxava e o pior: Infeliz. ..Bem infeliz. Mas as amizades….ah como são fundamentais…essas me empurravam pra frente e me fizeram fortes durante um bom tempo.

Mais um tempo se passou e ops…descobri a gravidez da Marininha. Um novo recomeço.
Quer dizer, pelo menos eu achava. Mas lá no fundo algo me dizia pra fazer diferente e não cometer os mesmos erros.

Marina, nasceu…entrei de licença…os 6 meses se passaram e veio o desespero. Voltar…Não foi fácil…mas foi mais fácil do que a primeira vez.

Almoçava diariamente em casa. A situação da empresa ajudou um pouco. Empresa sendo comprada, muitas mudanças e a expectativa do que iria acontecer.

Mas eu já não me via mais naquele meio corporativo. Sempre viajando. Me sentia presa. Um mundo de coisas pra fazer do lado de fora e a sensação de que eu estava cometendo o mesmo erro que cometi com a Bela.

Depois de muito pensar, refletir, cheguei a conclusão que o tempo perdido com um filho é o pior arrependimento que se pode ter.

Foi então que não pestanejei. Conversei com o marido e aproveitei o momento da empresa que me acolheu muito bem e então a decisão mais difícil da minha vida foi tomada.

Hoje é meu primeiro dia oficial em casa. Não foi fácil….Não está sendo fácil. A gente se acomoda com a rotina.

Não digo que abandonei minha carreira, pois é uma decisão temporária, mas eu precisava passar por isso. Precisava me dedicar as minhas meninas em tempo integral. Precisava tomar essa decisão e sair da minha zona de conforto, no momento em que elas mais precisam de mim.

Um dia de cada vez e em breve me adaptarei a minha nova rotina e conseguirei me deicar ao blog….um projeto tão sonhado por mim.

Se você gostou e quiser saber mais, curta, compartilha, divulgue….ou não faça nada rs…fica aqui me acompanhando que eu vou amar.!!!

bjs

6 comentários sobre “Filho x Carreira – A decisão mais difícil da minha vida!

  1. Monique Colares

    Texto perfeito! Muita coisa muda!!! O João ainda não nasceu, mas entendo perfeitamente seu sentimento. Apenas 1 dia se passou e vc já está fazendo falta aqui… Mas sabemos que a amizade permanece! Então, só me resta desejar TODA A SORTE DO MUNDO nessa nova etapa. Tenho certeza de que foi a melhor escolha!!! 🙂

  2. encontrodemamaes Autor da Postagem

    Chorei!!!! A amizade permanece com certeza. Saudades dos nossos delirio, farmacias, ventos,passeios e fofocas.
    E a amizade das crianças tb crescerá junto.

  3. Juliana

    Texto perfeito mesmo… com certeza a decisão mais difícil… Tb passei por isso com o nascimento do Gabriel e ao deixá-lo 12 horas seguidas na creche quando tive que retornar ao trabalho… e a gente se divide, se culpa, mas segue em frente, até mesmo pq as cobranças externas são grandes… e aí depois de 3 anos, ops pra mim Tb, grávida da Maria Clara! E mais uma vez no mesmo dilema… enfim… ainda curtindo a licença e vamos ver no que vai dar… nem sabemos ao certo o que será da empresa… então tô no momento, vivendo um dia de cada vez… e curtindo meu pacotinho!!! Bjo!!! Tb sentirei sua falta, afinal sempre me salvou nas semanas de reclamações!!!!

  4. Maira

    Como me identifiquei. Volto ao trabalho amanhã depois de 6 meses de licença. Minha pequena já está indo p berçário, sofri muito mas é necessário. Eu sou concursada e minha renda é necessária para realizar alguns sonhos nosso como ter uma casa. Mas a vontade de largar tudo p ficar c ela é enorme; no berçário ela desenvolve mas sei que sente minha falta. Só peço a Deus que nos proteja e guie para que dê tudo certo. Srr mãe é outro mundo, outros pensamentos, outras prioridades. Bjs mulheres guerreiras.

  5. encontrodemamaes Autor da Postagem

    Oi Maira, tudo bem? Sei bem como é isso.
    Na minha primeira filha voltei a trabalhar quando ela tinha 5 meses. Com 1 ano ela entrou na creche.
    É difícil sim. Passamos 24 hs com eles e quando voltamos ao mercado de trabalho a ruptura é muito brusca né? Sempre falo que a gente deveria voltar gradativamente.
    Mas a gente se acostuma a essa nova rotina. bjs

  6. encontrodemamaes Autor da Postagem

    Oi Ju,
    Muito difícil mesmo né? Nós ficamos durante quase 6 meses grudadas nele e quando voltamos para o mercado de trabalho, somos atirada aos leões rs
    As empresas nos exigem o mesmo ritmo.
    Sempre falo que deveríamos voltar gradativamente, aumentando a carga horária aos poucos.
    PS: Algumas pessoas merecem ser salvas rs. Você era uma delas.
    Curta muito os filhotes….essa fase é tão boa. Estão lindos!

Deixe um comentário